• mala
  • twitterocaricato
  • passaport
  • Bilhetes comentados

  • Sinais e Vultos

    texto e fotos por Douglas Theodoro

    Picture 1 of 6

     

    Todas as manhãs, quando acordo, no estreito limiar entre os sonhos e a pretensa realidade, vem à tona a lúdica esperança de que o caos assumiu novamente o seu papel decisivo no complexo dinâmico da vida, e, mais uma vez, nivelou  por baixo nossa torpe e errante existência humana em sociedade.

    Porém, com a mesma celeridade com que se torna gritante em meu peito, esta esperança se dissipa quando abro a janela do meu quarto e constato, frustrado, que tudo está no seu (in)devido lugar:

     

     publicado originalmente em
    | O Caricato | número 5 | maio /2004 |

    Mais Fotos

    « | Inicio | »

    

    3 Comentários to “Sinais e Vultos”

    1. douglas comentou:
      9 abril 2010 as 7:42 pm

      Quando cada indivíduo se modificar, efetivamente ser um exemplo, vivenciar o caráter, a bondade, uma conduta correta, a sociedade será o espelho disso: será boa, solidária.
      Não é o meio que faz ou modifica o homem. É o homem, consciente, evoluído, que modifica o meio.
      Não será impondo regras anárquicas aos outros, nem sofrendo pelo sofrimento dos outros, que o mundo será modificado, melhorado.
      Douglas N. Souza

    2. gulu comentou:
      22 junho 2010 as 8:57 am

      É isso ai Douglas, bacana demais Sinais e Vultos. Quando tem nova página?

    3. Douglas comentou:
      16 setembro 2011 as 9:14 am

      Quem usa Anarquia como sinônimo de kaos mostra que não tem a mínima ideia do que está escrevendo. Anarquia não se impõe. Anarquia é o extremo do respeito ao próximo, sem a hipócrita bondade cristã.

    Comentários